5 de fevereiro dia do papiloscopista

 

b_300_200_16777215_00___media_images_LUPA.jpgMundo afora, fomenta-se o conhecimento científico visando à manutenção do equilíbrio das forças naturais e ao consequente bem-estar da humanidade. Nas ciências forenses, a busca pelo inequívoco é a meta; a razão de sua existência é levar à sociedade a certeza de se fazer justiça à vítima e ao agressor quando de um evento criminal. Nesta constante ascensão ao lógico, criam-se ferramentas, metodologias e teorias que, à luz de novas descobertas nascidas desta mesma sede pelo saber, se consagram ou sucumbem. Em Papiloscopia, ciência que no Brasil celebra mais de um século de existência, os desafios são gigantes e a eles novos se somam de tempos em tempos; sejam de ordem técnica, científica, material e/ou funcional. Mas, isso não basta para frear o ímpeto profissional de uma categoria de servidores públicos abnegados, que veem nos seus serviços prestados resposta aos anseios da sociedade: o valor de um documento de identidade emitido com segurança, o porquê de se identificar todo cadáver antes de seu sepultamento, a vibração ao revelar em um local de ilícito um papilograma que trará respostas às vítimas e instruirá um inquérito policial ou imputando culpa ou dolo a um delinquente, ou inocentando um injustiçado,enfim, servidores que levam no peito o prazer único de se intitularem Papiloscopistas.

É com imensa satisfação que aproveitamos este cinco de fevereiro, Dia do Papiloscopista, viagra feminin avis quel para parabenizar a todos os operadores das ciências papiloscópicas do Brasil e, em especial, aos do nosso valoroso Estado do Rio Grande do Sul, onde os esforços pelo crescimento técnico e científico se exponenciam e a busca pelo certo supera mazelas e pequenezas. Já trilhamos muito e os trechos mais tortuosos ficaram para trás. Sigamos em frente com nossos bons préstimos à sociedade e foco nos nossos ideais.

Parabéns, Papiloscopistas de todo o Brasil!

Congresso